• Dr Thiago Bandeca

Escovar os dentes pode impedir um ataque cardíaco?


Novas pesquisas sugerem que a escovação eficaz pode reduzir drasticamente a chance de sofrer um ataque cardíaco e dar um sorriso lindo!

Escovar os dentes freqüentemente está associado a menores riscos de fibrilação atrial e insuficiência cardíaca, de acordo com um estudo publicado em dezembro passado no European Journal of Preventive Cardiology, um jornal da European Society of Cardiology (ESC).

'O estudos mostram que pessoas com problemas de saúde bucal (como gengivite ou perda de dentes) apresentam taxas mais altas de problemas cardiovasculares como ataque cardíaco ou derrame quando comparados com pessoas com boa saúde oral'.

Pesquisas anteriores sugerem que a falta de higiene bucal leva a bactérias no sangue, causando inflamação no organismo. A inflamação aumenta os riscos de fibrilação atrial (batimento cardíaco irregular) e insuficiência cardíaca (a capacidade do coração de bombear sangue ou relaxar e encher de sangue é prejudicada). Este estudo examinou a conexão entre a higiene bucal e a ocorrência dessas duas condições.

Escovar os dentes três ou mais vezes ao dia foi associado a um risco 10% menor de fibrilação atrial e a um risco 12% menor de insuficiência cardíaca durante 10,5 anos de acompanhamento. Os resultados foram independentes de vários fatores, incluindo idade, sexo, status socioeconômico, exercício físico regular, consumo de álcool, índice de massa corporal e comorbidades, como hipertensão.

Embora o estudo não tenha investigado mecanismos, uma possibilidade é que a escovação freqüente reduza bactérias no biofilme subgengival (bactérias que vivem no bolso entre os dentes e as gengivas), impedindo assim a translocação para a corrente sanguínea.

Certamente é muito cedo para recomendar escovação dentária para a prevenção de fibrilação atrial e insuficiência cardíaca congestiva. Enquanto o papel da inflamação na ocorrência de doenças cardiovasculares está se tornando cada vez mais evidente, são necessários estudos de intervenção para definir estratégias de importância para a saúde pública.

Escovar os dentes três ou mais vezes por dia pode reduzir drasticamente o risco de DCV de uma pessoa, como insuficiência cardíaca e fibrilação atrial, de acordo com uma pesquisa preliminar da Universidade Ewha Womans, em Seul, Coréia do Sul.

Por que doenças cardiovasculares e problemas de saúde bucal estão conectados?

Várias teorias foram propostas, incluindo:

As bactérias que infectam as gengivas e causam gengivite e periodontite também viajam para os vasos sanguíneos em outras partes do corpo, onde causam inflamação e danos aos vasos sanguíneos; pequenos coágulos sanguíneos, ataques cardíacos e derrames podem ocorrer. Apoiando essa idéia está a descoberta de restos de bactérias orais em vasos sanguíneos ateroscleróticos, longe da boca. Por outro lado, o tratamento com antibióticos não se mostrou eficaz na redução do risco cardiovascular.

Em vez de bactérias causarem o problema, é a resposta imune do corpo - inflamação - que desencadeia uma cascata de danos vasculares em todo o corpo, incluindo o coração e o cérebro.

Pode não haver conexão direta entre doença gengival e doença cardiovascular; a razão pela qual eles podem ocorrer juntos é que existe um terceiro fator (como fumar) que é um fator de risco para ambas as condições. Outros "fatores de confusão" em potencial incluem acesso precário aos cuidados de saúde e falta de exercício - talvez pessoas sem seguro de saúde ou que não cuidem bem de sua saúde geral tenham maior probabilidade de ter problemas de saúde bucal e doenças cardíacas.

Mas espere, tem mais!

A conexão entre problemas de saúde bucal e saúde geral pode não se limitar a doenças cardiovasculares. Estudos relacionaram doença periodontal (especialmente se causada por infecção por uma bactéria chamada porphyromonas gingivalis) e artrite reumatóide. Além disso, um estudo de 2016 encontrou uma ligação entre essa mesma bactéria e o risco de câncer de pâncreas. No entanto, como no caso da conexão com doenças cardíacas, uma "associação" não é o mesmo que causalidade; precisaremos de pesquisas adicionais para descobrir a importância dessas observações.

Em resumo:

Se o link é direto, indireto ou coincidência, uma boca saudável e um regime para mantê-la dessa maneira (incluindo não fumar e obter atendimento odontológico regular) podem ajuda-lo a manter os dentes. Isso é razão suficiente para fazer o possível e tornar a saúde bucal uma prioridade. Talvez venha a ter outros benefícios, embora muito disso permaneça especulativo.

Aguarde mais estudos sobre a ligação entre saúde bucal e saúde geral. Até lá, continue escovando, usando fio dental e consultando o dentista.

#SaúdeOral #HigieneOral #ProblemasCardiovasculares #Inflamação

3 visualizações

Siga

Consultório Dr Thiago Bandeca

Uniq Vergueiro - Av. Senador César Vergueiro, 480, sala 31, Ribeirão Preto - SP, CEP 14020-500 Brasil

©2020 Bandeca Serviços Médicos by Evelyn